A Huobi, terceira maior corretora em termos de volume de negociação, negou informações sobre sua participação na manipulação do voto na rede EOS qualquer conspiração com os demais produtores de blocos.

O projeto criptomonetário BHEX atraiu US$15 milhões em investimentos da Huobi Global, da OKCoin, da Node Capital, da Genesis Capital, da City Holdings e de outras empresas. James Tszyu, ex-diretor técnico da Huobi, é um dos fundadores da BHEX.

A BHEX fornecerá serviços de negociação, custódia e compensação com ativos criptomonetários. Segundo seus criadores, a plataforma é baseada em uma “inovadora solução de Blockchain” com código aberto baseado em algoritmos criptográficos descentralizados. A equipe da BHEX já patenteou a nova tecnologia.

A BHEX pretende tornar-se uma plataforma descentralizada gerada exclusivamente pela comunidade. Para usar sua própria tecnologia de negociação, a equipe da BHEX também desenvolveu um software Software-as-a service (SaaS) de código aberto denominado BHOP.

De acordo com James Tszyu, os fundadores da BHEX têm experiência de trabalhar com o Google, o Alibaba, o Tencent, o Baidu, o Barclays Capital e a Huobi.

O lançamento da plataforma está previsto para o final de novembro.

Lembramos que em novembro, a Huobi Global anunciou o lançamento de uma versão beta de uma plataforma para negociação de derivativos criptomonetários.