Instrodução de Blockchain em sistema de capital individual de pensão é proposta na Rússia

O Presidente do Comitê de Mercado Financeiro da Duma Estadual, Anatoly Aksakov, sugeriu a regulamentação das criptomoedas através da lei sobre valores mobiliários.

Publicado em 19 de outubro de 2018 por

A Associação de Fundos de Pensão Não-Estatais (ANPF) propôs a introdução do Blockchain no sistema de capital individual de pensão. Uma carta com essa proposta foi enviada ao Fundo de Pensões da Rússia (PFR). Isso foi relatado pelo “Izvestia”.

O documento alega que a Blockchain permitirá administrar de forma transparente as contas de aposentadoria. Além disso, a tecnologia ajudará a controlar o processo de mudança do fundo não estatal pelos cidadãos, e consequentemente, a evitar a perda de receita de investimento durante uma transição precoce para outra organização.

Vale notar que, de acordo com o Banco Central da Federação Russa, em 2017, devido à transição precoce do Fundo de Pensões da Rússia para um fundo não estatal, quase 3 milhões de russos perderam 33 bilhões de rublos.

Respondendo a uma solicitação do jornal, representantes do PFR declararam que estavam familiarizados com a iniciativa, mas se recusaram a comentar.

O conceito do fundo individual de pensão, desenvolvido pelo Ministério das Finanças e pelo Banco Central, implica que um trabalhador russo faça contribuições de 1 a 6% de seu salário para uma pensão financiada. De acordo com a TASS, o governo espera submeter à Duma do Estado um projeto de lei sobre os fundos individuais no final de 2018.

Lembramos que anteriormente relatamos que o PFR da Rússia planeja introduzir contratos inteligentes para rastrear informações sobre contratos de trabalho entre empregadores e empregados.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment