A corretora OKEx relatou a suspensão do depósito em tokens ERC-20 devido a uma vulnerabilidade descoberta recentemente em contratos inteligentes.

Um investidor criptomonetário da China decidiu obter 38.748 Bitcoin Cash (BCH) em tribunal. Isso porque ele deveria ter recebido as moedas da OKCoin após o hardfork do Bitcoin realizado em agosto de 2017, coisa que nunca aconteceu. A história foi relatado pela Finanças Magnates.

De acordo com o usuário sob o pseudônimo de Feng Bin, a corretora recusou-se a creditar os BCH na conta dele, dizendo que ele não os havia solicitado antes do prazo anteriormente indicado.

Agora ele pretende conseguir que a OKCoin lhe pague cerca de US$25 mil em yuan. Pela taxa de mercado do BCH, o número especificado de moedas é estimado em cerca de US$27,5 mil.

À época, a OKCoin informou aos usuários que eles receberiam BCH em uma proporção de 1:1 em relação aos fundos de suas contas a partir de 1 de agosto de 2017. No entanto, quando Feng Bin tentou solicitar seus BCH, o botão correspondente simplesmente desapareceu. Entrando em contato com a corretora, ele soube que este botão era um programa que automaticamente creditava os BCH nas contas dos usuários, mas estava visível apenas até um certo tempo.

“Você não pode mais solicitar o BCH porque o programa foi excluído. Se você não retirou as moedas dentro do prazo especificado, não será mais possível fazer isso”, salientou a suposta resposta dos representantes da OKCoin.

Feng Bin, no entanto, não concorda com tais declarações e insiste que a corretora não o informou a respeito de um limite de tempo para solicitação de BCH.

“Eu não prestei atenção aos anúncios da OKCoin, e eles nunca afirmaram que havia qualquer prazo para receber [BCH] e que o programa seria excluído”, disse ele.

Vale ressaltar que entre os contra-argumentos da OKCoin há também uma declaração sobre a atividade de negociação “anormalmente” baixa do usuário dada a situação do mercado em 2017.

Lembramos que em junho, num contexto similar, a corte da Flórida voltou a considerar uma ação coletiva movida por ex-investidores da já extinta corretora Cryptsy contra a plataforma californiana Coinbase. É possível ler mais sobre isso aqui.