Investidor chinês processa OKCoin por perda de Bitcoin Cash

A corretora OKEx relatou a suspensão do depósito em tokens ERC-20 devido a uma vulnerabilidade descoberta recentemente em contratos inteligentes.

Publicado em 7 de agosto de 2018 por

Um investidor criptomonetário da China decidiu obter 38.748 Bitcoin Cash (BCH) em tribunal. Isso porque ele deveria ter recebido as moedas da OKCoin após o hardfork do Bitcoin realizado em agosto de 2017, coisa que nunca aconteceu. A história foi relatado pela Finanças Magnates.

De acordo com o usuário sob o pseudônimo de Feng Bin, a corretora recusou-se a creditar os BCH na conta dele, dizendo que ele não os havia solicitado antes do prazo anteriormente indicado.

Agora ele pretende conseguir que a OKCoin lhe pague cerca de US$25 mil em yuan. Pela taxa de mercado do BCH, o número especificado de moedas é estimado em cerca de US$27,5 mil.

À época, a OKCoin informou aos usuários que eles receberiam BCH em uma proporção de 1:1 em relação aos fundos de suas contas a partir de 1 de agosto de 2017. No entanto, quando Feng Bin tentou solicitar seus BCH, o botão correspondente simplesmente desapareceu. Entrando em contato com a corretora, ele soube que este botão era um programa que automaticamente creditava os BCH nas contas dos usuários, mas estava visível apenas até um certo tempo.

“Você não pode mais solicitar o BCH porque o programa foi excluído. Se você não retirou as moedas dentro do prazo especificado, não será mais possível fazer isso”, salientou a suposta resposta dos representantes da OKCoin.

Feng Bin, no entanto, não concorda com tais declarações e insiste que a corretora não o informou a respeito de um limite de tempo para solicitação de BCH.

“Eu não prestei atenção aos anúncios da OKCoin, e eles nunca afirmaram que havia qualquer prazo para receber [BCH] e que o programa seria excluído”, disse ele.

Vale ressaltar que entre os contra-argumentos da OKCoin há também uma declaração sobre a atividade de negociação “anormalmente” baixa do usuário dada a situação do mercado em 2017.

Lembramos que em junho, num contexto similar, a corte da Flórida voltou a considerar uma ação coletiva movida por ex-investidores da já extinta corretora Cryptsy contra a plataforma californiana Coinbase. É possível ler mais sobre isso aqui.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment