Japão dificulta processo de verificação de novas corretoras de Bitcoin

A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA) anunciou a verificação de 32 corretoras de criptomoedas locais.

Publicado em 3 de setembro de 2018 por

A Agência de Serviços Financeiros do Japão (FSA, na sigla em inglês) dificultou o processo de verificação de riscos ao abrir novas corretoras criptomonetárias. Isso foi relatado pelo The Japan Times com referência a fontes próprias.

Atualmente, o registro de corretoras criptomonetárias no Japão é realizado com base na Lei dos Serviços de Pagamento, que foi adotada em abril de 2017 para proteger investidores e usuários comuns.

No entanto, agora a FSA emitiu uma nova versão do documento, acrescentando a ele cerca de 400 novas perguntas que devem ser respondidas no momento da solicitação do lançamento de novas corretoras. Alega-se que isso foi feito “para ver se as [corretoras criptomonetárias] estão fazendo corretamente a avaliação de risco”.

Além disso, a FSA agora solicitará registros sobre reuniões de conselhos de administração de plataformas de negociação e dados sobre acionistas de empresas, a fim de verificar sua possível participação em “grupos antissociais”.

Ressaltamos que a conclusão sobre a necessidade de enrijecer os requisitos para novas corretoras criptomonetárias foi feita pela Agência em agosto, após uma série de verificações de plataformas de negociação existentes.

De acordo com a Agência, atualmente, solicitações de “centenas” de empresas aguardam consideração.

Também no mês passado, um grupo de corretoras criptomonetárias japonesas, membros da Associação de Corretoras de Moedas Virtuais, apresentou uma solicitação oficial com a proposta de formar uma organização autorregulada.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment