LCF Coin da LCFHC: entenda  por que é um esquema!

A LCF Coin da LCFHC, supostamente é uma moeda digital que será emitida pelo PBoC (Banco Popular da China) e que, dizem seus divulgadores, entra no mercado para fazer concorrência direta com o Bitcoin, ao menos esse é um dos principais argumentos que recebo sobre ela.

Publicado em 22 de julho de 2017 por

A LCF Coin da LCFHC, supostamente é uma moeda digital que será emitida pelo PBoC (Banco Popular da China) e que, dizem seus divulgadores, entra no mercado para fazer concorrência direta com o Bitcoin, ao menos esse é um dos principais argumentos que recebo sobre ela.

LCFHC

Bem, o site em questão está escrito em chinês com uma versão para inglês. Porem, só metade do site responde ao idioma, mas isso não é o maior problema que vejo. O site não diz nada sobre a equipe de desenvolvimento, não cita sequer um nome de gerente, administrador, nada, ou seja, ninguém quis colocar o próprio nome. Se fosse uma coisa tão boa, por que não?

Publicidade

Publicidade

Então, muitos vão pular lá longe e gritar: Mas ate hoje ninguém sabe quem é Satoshi Nakamoto e o Bitcoin é real e enriqueceu muita gente.

Vamos por parte, na época em que o Bitcoin foi criado, se algum governo descobrisse quem era o famoso Satoshi, ele provavelmente teria sido preso ou pior. Na criação do white-paper do Bitcoin, Satoshi conclui seu trabalho chamando a atenção para as principais características de seu invento:

  • Foi proposto um sistema para transações eletrônicas sem a necessidade de confiar em terceiros.
  • As assinaturas digitais fornecem controles fortes sobre a propriedade e a dupla despesa é impedida.
  • Uma rede peer-to-peer usando prova de trabalho é usada para criar um registro público que não é prático para que os invasores mudem, desde que os nodes (nós) honestos estejam no controle do sistema.
  • Os nós trabalham com pouca coordenação, eles não precisam ser identificados, uma vez que as mensagens nunca são enviadas para um único local.
  • Os nós podem sair e se juntarem à rede a qualquer momento, desde que atualizem o sua Blockchain ao voltar a entrar na rede.
  • Regras e incentivos podem ser aplicadas usando um sistema de votação.

Para que você entenda melhor, quanto você acha que os bancos lucram por ano enviando transações de pessoas comuns, cada compra feita online, quando se envia dinheiro para um filho que está estudando fora, presente para a mãe e muitas outras coisas? Cada transação dessas é paga e muito bem paga por todos os envolvidos.

Publicidade

Publicidade

Quando você paga alguma coisa com cartão de credito, por exemplo, você paga a mais, porque a loja tem que pagar as despesas da operadora, o aluguel da maquina e a reposição do papel usado para imprimir seu recibo.

Desses ai, somente o papel não é pago ao banco responsável pelo cartão. Todas as outras coisas fazem parte da composição do lucro do banco, ou seja, gente grande que se sente prejudicada pelo Bitcoin, que elimina a necessidade de um banco em transações de compra/venda bem como envio de dinheiro para qualquer lugar do mundo.

Se a LCF Coin da LCFHC realmente pertence ao PBoC, então não existe nenhum motivo para esconder a identidade, uma vez que todos os envolvidos estariam protegidos por um dos maiores bancos centrais do mundo.

Outra coisa, o Bitcoin realmente enriqueceu muita gente, mas não foi porque ele foi dado de graça, e sim porque essas pessoas acreditaram na proposta de Nakamoto e mantiveram seus PCs minerando a moeda mesmo quando ela não valia nada.

Por exemplo, a rede do Bitcoin passou 2 anos inteiros sem ter nenhuma transação e, mesmo assim, ela continuou rodando em diversas máquinas. Como na época a dificuldade de mineração era extremamente baixa muita gente pegou muitos Bitcoins.

Depois do advento da pizza – primeira compra feita em Bitcoin no mundo real, no valor de 10 mil BTCs por 2 pizzas – as pessoas começaram a usar ele para comprar e, com mais pessoas usando o ativo, seu valor foi crescendo e chegou onde estamos hoje.

Outro argumento que me enviam muito é que o BTC não é apoiado por nenhuma instituição financeira ou banco central. Talvez vocês não saibam, mas esse é o principal atrativo do Bitcoin para seus usuários, a maioria das pessoas que usam o BTC e outras Altcoins estão cansadas de perderem valor para governos que gerenciam mal a economia do país levando a uma perda sistemática do poder de compra do famoso papel moeda.

Então pertencer ao PBoC não é, para a maioria dos usuários de criptomoedas, uma qualidade e sim um defeito.

A LCF Coin da LCFHC não existe em nenhum outro lugar fora esse site, não existe na CoinMarktCap, site que tem todas as criptomoedas sérias são registradas, não possui um white-paper e, acredite, pode ser de qualquer lugar do mundo, mas precisa de uma descrição detalhada, documentada, com equipe de desenvolvimento e passos claros, ou seja, um white-paper.

Quanto ao fato do PBoC estar estudando o lançamento de uma moeda digital, isso é verdade. Mas, a moeda digital em questão é o YUAN Digital, que será usado para facilitar grandes transações entre bancos.

Ou seja, ele não será usado por pessoas físicas, somente pessoas jurídicas que fazem grandes transações via banco. A intenção aqui é diminuir as chances de roubo no transporte de grandes valores, nada mais que isso. O governo chinês não tem nenhuma intenção, pelo menos por enquanto, de colocar o uso de moedas digitais no dia a dia de seus cidadãos.

Suposto lançamento da LCF Coin

Interessante notar que o lançamento de tal ativo é sempre remarcado. Ao que entendi de muitas informações colhidas na internet, a primeira data de lançamento era dia 15 de fevereiro, depois 28 do mesmo mês, e assim ela vem sendo postergada quinzenalmente.

Quando escrevemos a primeira matéria, muitos enviaram e-mails que pareciam ser uma ameaça do tipo, “espera para ver, dia 15 de junho o LCFHC vai acabar com o Bitcoin”. Bom… 30 de junho passou, quinze de julho também, e ate agora nada.

O que pode acontecer

Se você não sabe, o roubo de identidade é um crime relativamente comum na internet. Posso dizer, sem sombra de duvida, que cada identidade, com telefone e email valido custa em torno de US$ 1,00 no mercado negro.

Vamos dizer que nesse imenso país, de pessoas que vivem pela lei de Gerson, apenas 1% de toda a população tenha se cadastrado no site na esperança de ganhar o dinheiro prometido.

Segundo dados do IBGE, a população do Brasil é de 207.000.000 indivíduos. Se apenas 1% desse povo se cadastrou, então temos aqui 2.070.000. Assim, se cada um foi vendido a um dólar, o lucro de “nosso amiguinho”, apenas criando um site meia boca e prometendo doar a cada cadastrado US$ 2.125,00, seria de US$ 2.070.000, isso se ele somente decidir vender os dados das pessoas, pois se, por acaso, decidir usar ai esse numero fica muito, muito maior.

Por outro lado, qualquer um que estude um pouco sobre criptomoedas vai saber e dizer que criptomoedas de graça não existem, assim criptomoedas grátis assim (como o tal almoço grátis) não existe, não possuir valor é como área de praia, tem de montão, mas não vale nada.

Mas, ainda assim, vamos pensar por um minuto que ela exista. Então, vamos de novo ao nosso 1% da população que se cadastrou e ganhou 3000 LCF Coin. Assim, a emissão da moeda já começa com um mínimo de 62.100.000.000.

Difícil a vida aqui, como capitalizar alguma coisa que entra no mercado com um saldo devedor de, US$ 4.398.750.000 (quatro bilhões trezentos e noventa e oito milhões e setecentos e cinquenta mil dólares), acho que a China não tem todo esse dinheiro para jogar fora.

O que provavelmente acontece com os cadastrados?

O que pode acontecer com os cadastrados é que eles perderão seus dados pessoais e, como não deram queixa na policia do extravio, tudo que for feito usando seu nome será valido. Assim, se você não tem nome sujo, por exemplo, a pessoa que esta de posse dos seus dados pode falsificar uma identidade e com ela abrir conta em banco, pegar cartão de credito, fazer financiamento e por ai afora e, quando você perceber o problema, vai estar cheio de dividas em vários lugares.

Portanto, fique atento! Não passe seus dados pessoais em lugares assim, entenda que ninguém dá dinheiro de graça para os outros, muito menos o governo. Fazer cadastro em sites como esse pode levar a uma situação pior do que a que você se encontra hoje.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment