A tecnologia Bitcoin não é mais arriscada que usar moedas fiduciárias, mas está sujeita a uma forte influência das autoridades – como por exemplo na Índia e Kuwait. Isto foi afirmado pelo professor e economista-libertário da Universidade de Harvard, Jeffrey Myron, em seu artigo ao Harvard Crimson.

As universidades de Harvard, Stanford e Massachusetts (MIT) já investiram dez milhões de dólares em criptomoedas através de fundos sob seus controles. Isso foi relatado pelo The Information com referência a fontes informadas.

Nota-se que o Dartmouth College, da Ivy League e a University of North Carolina também adquiriram ativos digitais e ações de companhias pertencentes ao universo criptomonetário.

A fonte da publicação não estabeleceu o montante exato investido.

Lembramos que em outro estudo similar, pesquisadores chegaram à conclusão de que 21 das 50 maiores universidades do mundo têm cursos relacionados às criptomoedas ou tecnologia de Blockchain. É possível ler mais sobre isso aqui.