O que esperar do Bitcoin em 2018

Em 26 de março, o custo da transação de Bitcoin atingiu uma baixa recorde. Os usuários precisam pagar apenas 1 satoshi por byte para que sua transação seja incluída no próximo bloco. Em outras palavras, agora a transação para uma comissão mínima será confirmada em cerca de 10 minutos.

Publicado em 18 de dezembro de 2017 por

Crescendo consideravelmente nos últimos anos, de acordo com o Banco de Assentamentos Internacionais, o Bitcoin já é a sexta moeda com maior circulação em todo mundo. Para se ter uma ideia, a moeda virtual já circula mais que a libra esterlina, o won sul-coreano e o rublo russo. Isso tudo é baseado no atual valor da criptomoeda, que atualmente está na casa dos 55 mil reais cada. Portanto, o valor dos Bitcoins em circulação, ao todo, já chega nos US$ 180 bilhões.

Com a real perspectiva de continuar crescendo no mercado financeiro ainda mais no próximo ano, separamos alguns fatores importantes que continuarão impulsionando o Bitcoin em 2018.

Já está sendo introduzido oficialmente como forma pagamento em alguns países, dentre eles, o Japão — Desde abril de 2017, mais de 260 mil estabelecimentos na terra do sol nascente já estão aceitando criptomoeda como forma de pagamento. Como o Japão tem economia forte, isso pode servir de exemplo para outros países a adotarem o Bitcoin nos próximos anos.

Grandes empresas podem, no futuro, aderirem ao Bitcoin — Seguindo uma tendência de grandes empresas já hospedam a criptomoeda, o New York Times, importante jornal norte-americano, atualmente está procurando por parcerias para ajudar a hospedar a moeda Bitcoin.

Outro segmento que o Bitcoin ainda não se adentrou afinco é no poker online. No momento, não há nenhuma parceria com a PokerStars, por exemplo, que é um gigante da área com plataforma online para diversos dispositivos. O mercado do poker está em franca ascensão no Brasil, e uma maior conexão com esse esporte poderia ajudar a alavancar ainda mais a moeda digital. Ainda nessa toada de grandes empresas, especulações sobre a entrada da gigante Amazon no negócio de criptomoedas vem mexendo com a cotação já há algum tempo.

Algumas empresas de grande porte que já integraram o Bitcoin há algum tempo — Em sentido contrário, algumas grandes empresas já aderiram às criptomoedas. Desde dezembro de 2014, os clientes da Microsoft conseguiram usar seu Bitcoin para comprar produtos nas lojas do Windows e Xbox.  

A PayPal, importante plataforma de processamento de pagamento, assim como a Microsoft, ampliou seus horizontes aceitando o Bitcoin — em setembro de 2014, a PayPal anunciou que começaria a aceitar Bitcoin como pagamento através da sua integração com a Braintree. Um outro exemplo é a Overstock, loja popular de vendas online, que já aceita a moeda digital há quase três anos.  

Vantagens que permitem o Bitcoin continuar crescendo — Um dos benefícios mais amplamente divulgados do Bitcoin é que os governos, bancos e outros intermediários financeiros não têm como interromper as transações dos usuários ou congelar as contas Bitcoin. Ou seja, as pessoas têm um maior grau de liberdade do que com as moedas nacionais.

Outro fator importante é que a criptomoeda é vantajosa tanto para comerciantes quanto para consumidores. Para os consumidores, o Bitcoin permite um rápido tempo de confirmação dos pagamentos, o que é muito útil para transações internacionais. Ele também viabiliza que as pessoas façam compras de itens do exterior sem se preocupar com conversões de moeda — a taxa de transação é baixíssima. Já para os comerciantes, a grande vantagem é que maiores pagamentos podem ser feitos sem limites, independentemente do valor.

Como a tendência é cada vez mais empresas e países aderirem ao Bitcoin, muito provavelmente o atual modelo econômico mudará de forma significativa nos próximos anos, principalmente pelos benefícios que a criptomoeda oferece e também pela fácil adaptação ao comércio em geral.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment