Um usuário do Reddit sob o apelido btc_throwaway1337 relatou a compra bem-sucedida de um roteador VPN da TorGuard utilizando a Lightning Network na rede principal do Bitcoin.

A empresa de Blockchain Lightning Labs realizou com sucesso uma transação atômica entre as redes de teste do Bitcoin e Litecoin sem registrar a transação em ambas as Blockchains. A experiência foi descrita no blog da companhia.

“As transações atômicas anteriores sofreram restrições onchain, que desaceleravam as transações e aumentavam as comissões”, comentou Charlie Lee sobre a primeira troca crosschain, acrescentando que as soluções offchain funcionam efetivamente somente com transações que suportam o protocolo Segregated Witness.

Na opinião dele, os swaps cruzados são a próxima etapa no desenvolvimento de tecnologias de criptomoedas, que levará 7 bilhões de pessoas a conhecer e usar criptomoedas. Além disso, uma vez que todos os oponentes do SegWit executarem o fork Bitcoin Cash, as redes do Bitcoin e do Litecoin poderão continuar com segurança o processo de escalamento atraves de soluções de dois níveis.

Uma transação Lightning envolve o uso de um protocolo que garanta a atomicidade da transferência e fornece apenas dois possíveis resultados: os participantes poderão trocar seus criptoativos de acordo com a taxa estabelecida, ou não acontecerá nada, o que protege os dois lados de uma possível fraude ou trapaça. 

O conceito de transações atômicas foi descrito pela primeira vez em 2013 por Tier Nolan. Esta tecnologia permite que usuários troquem criptomoedas de Blockchains diferentes sem envolvimento de terceiros. Os swaps atômicos são a base da negociação Peer-to-Peer em Exchanges descentralizadas.

Anteriormente, a Altcoin Exchange realizou um swap atômico entre as redes do Bitcoin e Ethereum como parte de um processo onchain com fonte aberta.