Pesquisa: 5% dos moradores de Ontário possuem criptomoedas

Jason Roy, diretor da equipe de operações de opções binárias do Administrador de Valores Mobiliários (CSA), declarou que a agência está em negociações com a corporação de tecnologia do Google a respeito de uma possível proibição da publicidade relacionado ao Bitcoin e ICOs.

Publicado em 5 de julho de 2018 por

Cerca de meio milhão (5%) dos habitantes da província canadense de Ontário são proprietários de Bitcoins ou outros criptoativos. Estes são os resultados de uma pesquisa realizada na província mais densamente povoada do Canadá pelo Departamento de Investimentos da Comissão de Valores Mobiliários da região, assim como relata a CCN.

Na maior parte, o interesse na indústria de criptomoedas é demonstrado por homens de 18 a 34 anos. Cerca de metade deles gastou menos de US$1 mil para comprar criptomoedas, 90% gastaram menos de US$10 mil. Já 9% dos investidores (quase 50 mil pessoas) investiram mais de US$10 mil em criptoativos.

“Os resultados da pesquisa mostram que a grande maioria dos ontarianos trata criptomoedas com cautela. Apenas uma pequena porcentagem as possui e, na maioria das vezes, eles não gastam significativas quantias de dinheiro para comprá-las”, diz o documento.

Uma parte dos investimentos foi feita a partir da poupança existente. Alguns também pediram dinheiro emprestado ou usaram cartões de crédito, dos quais mais de dois terços já devolveram integralmente os empréstimos.

A pesquisa também revelou que cerca de 1,5% (170 mil) dos residentes de Ontário participaram de Ofertas Iniciais de Moedas (ICO). Os investidores receberam informações sobre essas ofertas por e-mail, de publicidade on-line, de amigos e parentes, bem como através de redes sociais.

Cerca de 46% dos entrevistados indicaram que adquiriram seus ativos em plataformas de negociação, enquanto 28% os mineraram. Aproximadamente 19% usaram caixas eletrônicos para obter criptomoedas, e 18% os receberam de graça, por exemplo, via airdrop. Outros 18% receberam criptomoedas como pagamento de bens ou serviços e 16% as obtiveram durante uma ICO.

Para adquirir criptoativos, os residentes de Ontário usaram principalmente plataformas de negociação nos EUA (48% dos entrevistados), enquanto cerca de 32% utilizaram plataformas de negociação baseadas no Canadá. Plataformas do Reino Unido e Hong Kong também se mostraram populares.

A pesquisa também expôs que os habitantes da província têm uma vaga ideia das criptomoedas, mas não conseguem explicar os princípios da operação da tecnologia. O Bitcoin está na liderança: a maioria dos moradores (81%) diz que sabe sobre essa criptomoeda. Apenas um quarto (25%) dos entrevistados ouviu do Bitcoin Cash. O número daqueles que sabiam sobre o Litecoin era de 13%, e apenas 11% dos respondentes sabiam sobre a segunda criptomoeda mais popular do mundo, o Ethereum.

Ainda no contexto de notícias sobre o Canadá, relembramos ao leitor que anteriormente, informamos que a Bitmain anunciou planos de instalar capacidades de mineração no país, mais precisamente na região de Quebec. É possível ler mais sobre isso aqui.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment