No dia 15 de maio, foi minerado o bloco de número 530.356 na rede Bitcoin Cash, e dentro dele ocorreu o fork, que resultou no aumento anteriormente anunciado de 8 para 32 MB.

A centralização da mineração do Bitcoin Cash atingiu um novo nível depois que duas pools (Coingeek e BMG Pool), estabeleceram controle sobre mais de 50% do hashrate total da rede. Isto é relatado por Trustnodes.

Pools de mineração relacionados a Craig Wright conseguem mais de 50% de controle sobre rede Bitcoin Cash

Imagem – Dados fornecidos por: Coin.dance

Surgiram relatos de que em alguns pontos, a capacidade agregada de ambas as pools chegou a 58%.

Enquanto a BMG Pool pertence diretamente ao controverso empresário australiano Craig Wright, o não menos escandaloso Calvin Ayre, que mantém laços estreitos com Wright, é considerado proprietário nominal do Coingeek.

Como observa o jornal, a situação atual não exclui a possibilidade de uma conspiração para realizar um ataque de 51% na rede – neste caso, existe uma probabilidade de gasto duplo de moedas, o que, consequentemente, forçará corretoras a aumentar o número de confirmações necessárias de transação.

É provável que a situação seja uma demonstração de poder por Craig Wright na véspera da atualização da rede em novembro. Como resultado de divergências entre diferentes grupos de desenvolvedores, ainda é possível que o próprio Bitcoin Cash, que em algum momento se separou do Bitcoin, seja dividido em duas cadeias distintas.