Procurador Geral do Estado de Nova York deixa cargo por escândalo

O procurador-geral do Estado de Nova York, Eric Schneiderman, deixou o cargo depois que o The New York Times publicou um material alegando que ele espancava suas quatro amantes.

Publicado em 9 de Maio de 2018 por

O procurador-geral do Estado de Nova York, Eric Schneiderman, deixou o cargo depois que o The New York Times publicou um material alegando que ele espancava suas quatro amantes.

As ex-parceiras de Schneiderman disseram que entre 2013 e 2017, ele repetidamente as espancava e ameaçava. Apenas duas mulheres concordaram em divulgar seus nomes: Michelle Manning Barish e Tanya Selvaratnam. As outras preferiam permanecer anônimas por motivos de segurança.

As vítimas relataram que se encontraram por acaso, usando a campanha on-line para defesa dos direitos das mulheres #MeToo. O movimento surgiu após acusações contra o produtor Harvey Weinstein, de Hollywood. O próprio Schneiderman anunciou publicamente seu apoio ao movimento #MeToo.

O ex-procurador rejeita as acusações:

“Várias acusações sérias foram feitas contra mim, e eu rejeito categoricamente todas elas. Essas acusações não são relevantes para minhas atividades profissionais, mas não me permitem dirigir o departamento neste momento crucial. Deixarei meu posto no final do dia de trabalho em 8 de maio de 2018”.

Todas as vítimas relataram ter tido relações sexuais com Schneiderman e afirmaram que ele usava violência sem consentimento mútuo.

Vale ressaltar que em abril, Eric Schneiderman enviou pedidos a 13 grandes corretoras de Bitcoin exigindo informações detalhadas sobre suas atividades. Algumas bolsas apoiaram esta iniciativa, entre elas, a Coinbase, que divulgou e publicou algumas das informações exigidas.

Por outro lado, a Kraken recusou-se a responder ao pedido do procurador dizendo que não queria apoiar a inadequada regulamentação da indústria de criptomoedas no estado de Nova York.

De acordo com a constituição de Nova York, a Assembleia Estadual pode preencher a vaga do Procurador Geral. No entanto, considerando as próximas eleições em novembro, qualquer pessoa eleita pelos legisladores para este cargo trabalhará nesta posição por apenas alguns meses.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment