A empresa sul-coreana de Internet, Kakao, operadora do mais popular mensageiro do país, o KakaoTalk, abrirá uma divisão que se chamará KakaoBlockchain, que se prestará ao desenvolvimento do campo da tecnologia de Blockchain. Além disso, no futuro, a empresa planeja emitir sua própria moeda criptográfica e realizar uma Oferta Inicial de Moedas (ICO).

A empresa sul-coreana de Internet, Kakao, operadora do mais popular mensageiro do país, o KakaoTalk, abrirá uma divisão que se chamará KakaoBlockchain, que se prestará ao desenvolvimento do campo da tecnologia de Blockchain. Além disso, no futuro, a empresa planeja emitir sua própria moeda criptográfica e realizar uma Oferta Inicial de Moedas (ICO). Isso foi relatado pelo portal Huffington Post Korea.

De acordo com a publicação, o representante da nova organização será Jah-sun Khan – um parceiro e especialista em desenvolvimento da incubadora de startups, a Future Play. Note que o plano de negócios detalhado da KakaoBlockchain será apresentado no dia 20 de março.

Como as ICOs são atualmente ilegais na Coréia do Sul, a KakaoBlockchain será baseada fora do país, provavelmente em Singapura ou Hong Kong, ainda segundo os relatórios da Huffington Post Korea. De acordo com a publicação, após o lançamento da “Kakao Coin”, a mesma poderá ser usada como moeda nativa em vários aplicativos Kakao, incluindo KakaoTalk, KakaoTaxi e KakaoGames.

Segundo o analista de criptografia e jornalista, Joseph Young, os apps KakaoTalk e KakaoPay “têm 90% de penetração nos mercados de mensagens e tecnologia financeira na Coréia do Sul”.

Lembre-se de que anteriormente, tornou-se conhecido que a empresa Kakao, em parceria com uma popular corretora de criptomoedas americana, abrirá uma nova plataforma de negociação chamada UPbit.