exchanges thailand corretoras tailandia

O Ministério das Finanças da Tailândia concedeu licenças de negócios de ativos digitais para 4 corretoras de criptomoedas, marcando a legitimação de tais plataformas no país. As aprovações ocorrem depois de um processo de revisão que começou em agosto passado.

Um anuncio do dia 8 de janeiro da Comissão de Valores Mobiliários da Tailândia (SEC) afirma que o Ministério da Fazenda decidiu conceder licenças de ativos digitais para a Bitcoin Company Ltd. (BX), a Bitkhun Online Co. Ltd. (BITKUB) e a Satang Corporation Limited (Satang.Pro) e Coins TH Co. sob recomendação da SEC.

As aplicações da Cash2 Coin Co. Ltd. (Cash2coin) e da South East Asia Digital Exchange Ltd. (SEADEX) foram negadas com base em preocupações de segurança e em fracas proteções “know-your-customer”, ou KYC. Um pedido apresentado pela Coin Asset Ltd. (Coin Asset) ainda está sob revisão.

As duas corretoras que tiveram sua licença negada terão permissão para continuar as operações “sob disposição transitória” até 14 de janeiro para dar a seus clientes tempo para retirar seus ativos e transferi-los para outra corretora. 

Elas serão elegíveis para reaplicar depois de abordar as preocupações acima mencionadas. O Coin Asset também poderá operar “sob disposições transitórias” até que seja tomada uma decisão sobre sua aplicação.

A lista de aprovações de hoje corresponde quase a uma lista de sete empresas negociantes de criptomoedas que solicitaram licenças em agosto. O Thai WebMoney também solicitou uma licença, mas de acordo com seu site, o serviço foi encerrado. Já a SEADEX não apareceu na lista original de agosto.

Via sacra para provação para corretora na Tailândia

Em fevereiro do ano passado, o banco central da Tailândia proibiu as instituições financeiras do país de participar de qualquer atividade relacionada à moeda virtual. 

E em março, o secretário-geral da SEC, Rapee Sucharitakul, anunciou que o órgão regulador em breve começaria a aplicar regras e regulamentos relativos ao uso da moeda digital e ofertas iniciais de moeda (ICO) para proteger melhor os investidores. 

Em maio, o rei Rama X emiti um decreto real que implementando uma lei regulamentando as transações com criptomoedas. A lei definiu as criptomoedas e ordenou que a SEC as regulasse.