Transações confirmadas são canceladas em rede EOS

Em resposta à proibição do PBoC, que tornou a realização de ICO na China em um processo ilegal, a equipe da plataforma de aplicativos descentralizada da EOS limitou os residentes deste país a participar de sua crowdsale.

Publicado em 12 de novembro de 2018 por

No dia 11 de novembro, um usuário do Reddit sob o nome AUTI9003 postou uma captura de tela na qual ficou claro que um árbitro da rede EOS cancelou transações já confirmadas.

EOS centralisation in action: arbitrator rules to reverse transactions from accounts from CryptoCurrency

A chamada Constituição EOS prevê a arbitragem no caso de disputa entre usuários. No contexto da situação atual, o queixoso explicou que pessoas desconhecidas haviam roubado suas chaves privadas usando phishing. O árbitro foi um tal de Ben Gates sob a direção de Moti Tabulo.

“De acordo com a autoridade concedida a mim como árbitro segundo o Artigo 6 das Regras de Resolução de Disputas, eu, Ben Gates, estabeleço que a conta EOS deve ser devolvida ao solicitante imediatamente, e que os fundos enviados desta conta serão congelados e devolvidos”, diz a resolução da arbitragem.

Anteriormente, o auditor de redes distribuídas Whiteblock relatou que, na rede EOS, os fabricantes de blocos têm a capacidade de alterar dados em uma rede distribuída.

Durante uma entrevista no canal Colin Talks Crypto, do Yutube, o criador do protocolo EOS, Dan Larimer, disse que “a descentralização não é o que estamos buscando”. Ele afirmou que, apesar de tudo, a Blockchain do EOS é mais descentralizada que as Blockchain do Bitcoin e do Ethereum, já que serão necessárias 11 pools para controlar 50% da rede, enquanto que apenas 4 bastarão para o Bitcoin e 3 para o Ethereum.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment