O Chefe do Departamento de Estudos Financeiros e Estatísticos do Banco Popular da China (PBoC) Sheng Song Chen está convencido de que os reguladores devem estabelecer padrões de divulgação para ofertas iniciais de moedas (ICO).

Um tribunal na República Popular da China sentenciou um mineiro à 3,5 anos de prisão por roubar eletricidade num valor de US$15 mil. Isso foi relatado pela cnLedger.

O condenado recebeu também uma multa de US$14,5 mil. Vale notar que, de acordo com fontes chinesas, o lucro total do mineiro foi de apenas US$1,5 mil, ainda que – alega-se – ele tenha conseguido extrair 3,2 BTC.

Sabe-se que o chinês minerou Bitcoin por vários meses com a ajuda de 50 mineradoras cujos modelos não foram divulgados.

Lembramos que anteriormente, num contexto similar, a polícia chinesa prendeu três suspeitos de roubar Bitcoins e outras criptomoedas no valor de US$87 milhões. É possível ler mais sobre isso aqui.