Tribunal Chinês condena mineiro a 3,5 anos de prisão por roubar eletricidades

O Chefe do Departamento de Estudos Financeiros e Estatísticos do Banco Popular da China (PBoC) Sheng Song Chen está convencido de que os reguladores devem estabelecer padrões de divulgação para ofertas iniciais de moedas (ICO).

Publicado em 8 de outubro de 2018 por

Um tribunal na República Popular da China sentenciou um mineiro à 3,5 anos de prisão por roubar eletricidade num valor de US$15 mil. Isso foi relatado pela cnLedger.

O condenado recebeu também uma multa de US$14,5 mil. Vale notar que, de acordo com fontes chinesas, o lucro total do mineiro foi de apenas US$1,5 mil, ainda que – alega-se – ele tenha conseguido extrair 3,2 BTC.

Sabe-se que o chinês minerou Bitcoin por vários meses com a ajuda de 50 mineradoras cujos modelos não foram divulgados.

Lembramos que anteriormente, num contexto similar, a polícia chinesa prendeu três suspeitos de roubar Bitcoins e outras criptomoedas no valor de US$87 milhões. É possível ler mais sobre isso aqui.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment