dai unicef

O Fundo Internacional de Emergência para a Infância das Nações Unidas (UNICEF) na França iniciou uma série de eventos e pediu doações na stablecoin Dai Token (DAI). De acordo com o anúncio feito no dia 6 de janeiro de 2019, as contribuições ajudarão no financiamento de projetos baseados em blockchain para educar jovens em todo o mundo, anunciou a organização em seu portal .

Essa não é a primeira aparição do DAI na UNICEF

A UNICEF Ventures afirma que pretende investir em tecnologias inovadoras que possam resolver alguns dos problemas mais urgentes da humanidade, e a tecnologia de ledger distribuído (DLT) é uma das tecnologias identificadas pela organização para ajudar nesse empreendimento.

A organização sem fins lucrativos começou a aceitar DAI em 2018 e está pedindo indivíduos e empresas a fazer doações para desenvolver projetos de blockchain que terão impactos sociais.

Para este fim, um evento intitulado Dignity Network foi lançado, onde os jovens de todo o mundo serão educados sobre todas as coisas relacionadas à blockchain e vão adquirir habilidades necessárias para desenvolver aplicativos na base dessa tecnologia revolucionária.

Criação de recompensas focadas em blockchain

Especificamente, serão criadas recompensas, financiando organizações de código aberto, assim como projetos de infraestrutura. Essas recompensas cobrirão áreas como os fundamentos da criação de uma rede blockchain funcional, contratos inteligentes e as etapas necessárias para desenvolver um protótipo.

Para tornar isto possível, a UNICEF França fez planos para formar equipes formadas por entusiastas, pessoas criativas e tecnólogos bem treinados em diferentes áreas de blockchain.

São grupos de jovens de diferentes áreas que irão colaborar como uma equipe para competir uns com os outros. Seus projetos serão julgados por um grupo de especialistas e os vencedores que apresentarão projetos mais interessantes receberão fundos para que possam realiza-los.

Até agora, vários jovens no Cazaquistão e no México foram treinados no ano passado em áreas como tokenização, pagamentos e gerenciamento de identidade.

O mesmo pode ser dito sobre algumas comunidades de blockchain que foram construídas, e há planos de que, em 2019, mais pessoas serão incorporadas ao esquema. Mais informações sobre os eventos descritos revelam que cada solução de blockchain será adaptada para atender às necessidades da área geográfica na qual o treinamento é realizado.

O UNICEF continua dedicado a resolver os problemas da humanidade com a ajuda da DLT. Desde 2017, a instituição está envolvida em utilizar a tecnologia disruptiva da blockchain para esse fim, saiba mais aqui.