O departamento de alfândega de Ho Chi Minh City informou que, nas primeiras três semanas deste mês, cerca de 8 mil unidades de equipamentos para mineração de criptomoedas foram levadas à cidade – este número supera o número total de instalações de mineração importadas ao Vietnã no ano passado.

O departamento de alfândega de Ho Chi Minh City informou que, nas primeiras três semanas deste mês, cerca de 8 mil unidades de equipamentos para mineração de criptomoedas foram levadas à cidade – este número supera o número total de instalações de mineração importadas ao Vietnã no ano passado. Isto foi escrito pelo Bitcoin.com.

De acordo com Nguyen Thanh Tuyen, vice-diretor do departamento, de 1 a 23 de janeiro, 7.932 instalações de mineração com custo total de US$12,3 milhões foram levadas à cidade. Vale ressaltar que o montante de impostos e taxas pagas ao orçamento da cidade foi de 28 bilhões de dongs vietnamitas (aproximadamente US$1,23 milhão).

De acordo com o departamento de alfândega, no ano passado, foram importados 7.005 dispositivos para mineração na região, sendo que a maioria deles (5.527) foi importada durante o período compreendido entre novembro e dezembro. De 1 de janeiro e 31 de outubro, apenas 1.478 itens de equipamentos foram levados para o país.

Segundo o representante da agência, a importação de equipamentos de mineração para o Vietnã é um fenômeno normal, uma vez que não existem regras especiais para a importação de tais produtos.

É importante notar que no Vietnã os ativos digitais não são considerados recursos legais, sendo que entusiastas locais de Bitcoin podem enfrentar multas de até 200 milhões de VND (cerca de US$8,9 mil) pelo uso da moeda.

Lembre-se de que em 1 de janeiro, entrou em vigor a decisão do Banco do Estado do Vietnã de proibir as emissões e uso de moedas criptográficas.