Visionário cria dispositivo de mineração movido a respiração

O espirômetro mede o volume de ar inalado e expirado e agrupa esses dados. Em seguida, essa informação entra no computador, que é um dos links no bloco. Uma respiração permite ao computador realizar mil operações computacionais, cujo número depende não apenas do número de respirações, mas também de sua intensidade.

Publicado em 12 de Janeiro de 2018 por

O Inglês, Max Dovey, projetou um espirômetro, com o qual é possível extrair criptomoedas a partir do ar. Um “projeto incomum” como dito no site MotherBoard.

O espirômetro mede o volume de ar inalado e expirado e agrupa esses dados. Em seguida, essa informação entra no computador, que é um dos links no bloco. Uma respiração permite ao computador realizar mil operações computacionais, cujo número depende não apenas do número de respirações, mas também de sua intensidade.

O dispositivo permite apenas a mineração de Monero, mas não é capaz de obter muitas unidades da moeda: a cada um segundo, 500 milhões dessas operações de computação são executadas.

Ao mesmo tempo, Max Dovey explicou que sua invenção não tem como objetivo ganhar dinheiro. O objetivo principal do dispositivo é mostrar às pessoas que a mineração – que leva a um aumento acentuado do consumo de energia mundial – tem outras formas de desenvolvimento.

Criado no ano passado, o espirômetro até agora trouxe apenas um dólar a seu criador.

Lembre-se de que anteriormente, a empresa canadense Transeastern Power Trust comprou um parque eólico na Romênia visando utilizá-lo para mineração de Bitcoin.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment