Voorhees: implementação de KYC protege ShapeShift de riscos legais

A plataforma de troca instantânea de ativos de criptografia ShapeShift anunciou o encerramento de suas atividades em Washington, EUA.

Publicado em 25 de setembro de 2018 por

Eric Voorhees, diretor geral e fundador da plataforma ShapeShift, disse que a decisão de implementar o procedimento de identificação dos usuários da ShapeShift permitiu evitar possíveis riscos legais da empresa. Isso foi relatado pelo CoinDesk.

“O KYC não é o resultado de qualquer ação compulsória. É um passo preventivo que nós tomamos para proteger a empresa em meio a uma regulamentação incerta e em mudança. A ShapeShift é uma entidade legal e somos obrigados a cumprir as leis”, enfatizou ele.

Os usuários acreditam que a coleta de dados pessoais pela plataforma foi um passo forçado devido à pressão dos reguladores. Essa suspeita foi subsequentemente reforçada por um tweet do próprio Voorhees, no qual ele enfatizou que “a implementação do KYC foi realizada sob pressão”.

Atualmente Voorhees define o KYC como uma “função adicional”.

“Essa decisão foi difícil. A ShapeShift não quer forçar ninguém a usar o KYC”, salientou.

Vale lembrar que anteriormente a comunidade criptomonetária criticou severamente a ShapeShift por causa da decisão sobre o lançamento do programa de adesão e a subsequente coleta de dados pessoais de usuários como parte desse programa.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment