Vulnerabilidade crítica no navegador Ethereum compromete chaves privadas

Representantes da comunidade Ethereum votaram contra o desbloqueio dos 513 mil ETH (US$ 350 milhões) retidos em carteiras Parity. Os fundos foram congelados como resultado de uma vulnerabilidade no contrato inteligente 0x863DF6BFa4469f3ead0bE8f9F2AAE51c91A907b4.

Publicado em 16 de dezembro de 2017 por

A Fundação Ethereum advertiu os usuários do navegador Mist sobre uma “vulnerabilidade crítica” que ameaça chaves privadas em todas as versões existentes.

A declaração diz que o problema compatível com o navegador Ethereum Wallet não afetou as chaves privadas. Desenvolvedores pedem aos usuários que não utilizem sites “não testados” para transações.

De acordo com o representante da equipe Mist, Everton Fraga, a atualização do software básico do navegador Eletron é constantemente adiada. Nesse sentido, o navegador pode acessar o software Muon, que é atualizado com muita frequência.

“Criar um navegador para lidar com chaves privadas é um enorme desafio”, diz Fraga, enfatizando que 100% de segurança nunca será garantida.

Lembremos que mais cedo, o desenvolvedor de software da Ethereum Parity Technologies convocou a execução de hardfork na rede para desbloquear US$160 milhões presos em uma carteira multisig por um bug.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment