William Mugayar lançará fundo de investimento para apoiar startups de Blockchain

O famoso capitalista de risco e autor do livro The Business Blockchain, William Mugayar, anunciou a criação de uma empresa de investimento que apoiará startups de criptomoedas e Blockchain.

Publicado em 1 de Maio de 2018 por

O famoso capitalista de risco e autor do livro The Business Blockchain, William Mugayar, anunciou a criação de uma empresa de investimento que apoiará startups de criptomoedas e Blockchain. Isso foi relatado pela CoinDesk.

De acordo com a publicação, Mugayar liderará a nova organização JM3 Capital como uma divisão da Blockchain Technology Ventures, que, por sua vez, “saiu” da Jabre Capital Partners, sediada na Suíça. O novo departamento investirá em startups de Blockchain, tokens individuais e criptomoedas de capital aberto, assim como detalha o anúncio.

Qualquer projeto ou token que pretende se candidatar para receber financiamento, deve demonstrar um grande potencial de crescimento, disse Mugayar na publicação.

“A estratégia que descrevemos é basicamente investimento de capital de risco padrão em empresas de Blockchain. Primeiro, vamos selecionar startups, que podem ser notadas por desenvolvimentos muito interessantes nessa área. Em segundo lugar, vamos cooperar com os desenvolvedores dos protocolos de token. Em terceiro lugar, vamos investir em criptomoedas subvalorizadas”, afirmou Mugayar.

Ele enfatizou que a Blockchain Technology Ventures “não é um fundo de hedge”, mas sim “um fundo de capital de risco com uma visão de longo prazo do mercado”. Mugayar não especificou se a organização já planeja investir em algumas criptomoedas ou startups específicas.

Segundo ele, a empresa planeja lançar o primeiro fundo em julho e aguarda a aprovação final do Escritório de Supervisão de Operações no Mercado Financeiro Suíço (FINMA). Atualmente, a solicitação está na fase final e o próprio fundo será regulado pelas autoridades após seu lançamento.

“Acho que isso será muito significativo: é sempre agradável ver mais fundos regulamentados, porque isso dá legitimidade ao mercado. Além disso, fundos regulados têm altos padrões, e isso é bom para os investidores”, acrescentou Mugayar.

As startups interessadas em financiamento poderão apresentar seus projetos e tokens à empresa, sendo que em primeiro lugar, o fundo está interessado em desenvolvimentos que estão nos estágios iniciais.

“Você deve ter uma equipe boa e competente que possa implementar projetos, não apenas teorizá-los. Muitas empresas lançam sites, publicam WhitePapers, decoram suas páginas e esperam atrair investidores. Quanto a nós, vamos gastar muito mais tempo estudando e testando”, enfatizou Mugayar.

Lembramos que anteriormente, as autoridades de Seul anunciaram a criação de uma criptomoeda chamada S-Coin e a abertura de um fundo de apoio para startups na área de Blockchain. Além disso, a rede global de aceleradores de startups e empresas de capital de risco, o SparkLabs Group, anunciou o lançamento do fundo SparkChain Capital, que se concentrará no apoio a inovações no campo do registro distribuído e criptomoedas.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment