Binance congela contas associadas à WEX

ote que essa Exchange não trabalha com compra direta por fiat, apenas criptomoedas. Ao utilizar a Binance, portanto, é necessário que o usuário possua uma certa quantia em criptomoedas em sua carteira (especialmente Bitcoin), considerando-se que a maioria das trocas é feita entre BTC/Altcoin.

Publicado em 31 de outubro de 2018 por

A Binance, maior corretora em termos de volumes diários de negociação, congelou as contas, para as quais 93.000 ETH foram enviados de carteiras associadas à problemática plataforma WEX. Isso foi relatado pela CoinDesk.

As contas foram congeladas no dia 25 de outubro, mas isso se tornou conhecido apenas alguns dias depois graças a um tweet do chefe da Binance, Changpen Zhao.

Pouco antes disso, um usuário do Twitter chamado John James escreveu que os fundos das carteiras frias da WEX estavam chegando à Binance, o que significa que essa última contribui para a lavagem de dinheiro roubado dos clientes.

As medidas foram tomadas em resposta a pedidos de usuários da WEX que ficaram impedidos por algum tempo de retirar seus fundos – eles conseguiram rastrear o movimento de fundos na Blockchain do Ethereum e chegaram à conclusão de que as 25 transações que chegaram até a Binance de agosto a outubro foram enviadas de carteiras relacionadas à WEX.

Os usuários ficaram preocupados que, desde julho deste ano, a WEX (sucessora da infame BTC-e) não oferece nenhuma possibilidade de retirar fundos. Em outubro, os usuários russos recorreram à ajuda dos agentes da lei.

De acordo com a CoinDesk, “centenas de usuários da WEX”, a julgar pelo número de participantes nos chats correspondentes do Telegram, não estão conseguindo retirar seus fundos. Note que os fundos em risco são avaliados em pelo menos US$18 milhões.

De acordo com usuários da WEX que escreveram para a Binance, a primeira transação por um valor de 485.705 ETH foi realizada no dia 29 de julho do ano passado. Segundo com o Etherscan, ela foi realizada a partir de um endereço que anteriormente era de propriedade da BTC-e. De setembro de 2017 a janeiro de 2018, outros 480 mil ETH foram enviados através de 32 transações para outra carteira da WEX, bem como para outros endereços. Depois disso, os fundos de um desses endereços começaram a entrar gradualmente em uma carteira na corretora Binance.

Leah Li, porta-voz da Binance, disse que sua empresa sempre investiga reclamações de usuários e suspende o acesso a contas onde acontecem atividades suspeitas.

Lembramos que em setembro do ano passado, a infame corretora BTC-e foi relançada no domínio WEX.nz. Posteriormente, em abril, tornou-se conhecido que a nova plataforma havia pago 20% do valor total das obrigações de dívida da BTC-e.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment