Bitcoin não para e, dessa vez, bate a marca de US$11 mil

Nessa quarta-feira, dia 29 de novembro, apenas 24 horas após quebrar a barreira psicológica dos US$10 mil, o preço da Primeira Moeda continuou com seu impressionante crescimento, superando a marca de US$11 mil como resultado.

Publicado em 29 de novembro de 2017 por

Nessa quarta-feira, dia 29 de novembro, apenas 24 horas após quebrar a barreira psicológica dos US$10 mil, o preço da Primeira Moeda continuou com seu impressionante crescimento, superando a marca de US$11 mil como resultado.

A partir das 10:00 horas no horário de Brasília, a taxa média ponderada para o Bitcoin era de US$11.153,50 com uma capitalização de US$ 186 bilhões.

Publicidade

Publicidade

Bitcoin não para e, dessa vez, bate a marca de US$11 mil. BTCSoul.com

Dados: Coinmarketcap

No momento da publicação, porém, nem todas as corretoras haviam rompido essa barreira: na Bitmap, Bitstamp e GDAX foram encontrados preços que rondavam a marca US$11 mil, mas em sites como Gatecoin, Quoine, CEX.io e vários outros, as negociações superam US$11,1 mil.

O aumento da taxa da Primeira Moeda é atribuído por uma série de especialistas ao influxo de dinheiro novo ao mercado e às expectativas do rápido lançamento de futuros para o Bitcoin no grupo CME, com sede em Chicago.

Desde o início do ano, o Bitcoin aumentou em mais de 11 vezes, dito isso, vale à pena notar que a capitalização de mercado total da Primeira Moeda excedeu, no dia 29 de novembro, a marca de US$338 bilhões.

Lembre-se de que, na véspera, o bilionário Mike Novograts expressou confiança de que, ao final de 2018, o preço do Bitcoin poderá alcançar facilmente a marca de US$40 mil.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Leave a Comment