bitFlyer congelará contas de usuários pegos em manipulações

Em meio a críticas da Agência de Serviços Financeiros (FSA), a grande corretora japonesa de criptomoedas, bitFlyer, anunciou que reconsiderá o processo de verificação dos usuários.

Publicado em 30 de julho de 2018 por

A bitFlyer, maior corretora criptomonetária do Japão, avisou seus usuários sobre possíveis bloqueios de contas que forem pegas na manipulação do mercado. Isso foi relatado pelo portal Bitcoin.com.

“De acordo com os Termos de Uso, podemos congelar as contas vistas em manipulações deliberadas de mercado ou outras formas de influência indevida sobre os preços. Continuaremos a fazer todo o possível para criar um ambiente de mercado eficaz”, informou o comunicado.

Enquanto isso, o registro de novas contas na bitFlyer ainda está suspenso a pedido do regulador financeiro local. Como observa a publicação, o último insiste na implementação de 10 medidas destinadas a “aumentar radicalmente a eficiência das operações comerciais e sistemas de gestão”.

No contexto de alguns problemas com a bitFlyer, outra corretora japonesa, a GMO Coin, relatou seu primeiro sucesso sério: segundo seus representantes, no segundo trimestre, a empresa conseguiu obter um lucro operacional de 1.612 milhões de ienes (aproximadamente US$14,5 milhões). No primeiro trimestre deste ano, a corretora registrou uma perda, que na GMO Coin, está associada a um declínio na atividade devido a um significativo declive nos preços dos ativos digitais.

Atualmente, a GMO Coin continua a aceitar pedidos de usuários que querem emprestar seus Bitcoins a 5% ao ano. A aceitação de pedidos para o fornecimento de 10 a 200 BTC se estenderá até dia 6 de agosto.

Quanto à Coincheck, que logo após a invasão foi assumida pela corretora on-line Monex, sua reinicialização completa está planejada para agosto.

A este respeito, o presidente do Grupo Monex, Oki Matsumoto, afirmou o seguinte:

“Eu gostaria de implementar uma reinicialização completa dos serviços da Coincheck em agosto. Com a entrada da empresa no Grupo Monex, o sistema de gestão da Coincheck passou por significativas melhorias”.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment