Coréia do Sul se recusa a proibir negociações em criptomoedas

O Ministro das Finanças da Coréia do Sul, Kim Dong-yeon, respondendo a pergunta de um dos legisladores sobre a futura regulamentação da indústria de criptomoedas, enfatizou que as autoridades não pretendem proibir nem exercer qualquer pressão sobre o mercado das moedas digitais.

Publicado em 15 de Janeiro de 2018 por

Um representante da administração do presidente da Coréia do Sul, Jong Ki-jung, fez uma declaração oficial sobre as medidas que o governo pretende tomar em relação às criptomoedas. Segundo ele, as autoridades não pretendem proibir negociações em criptomoedas, e apoiam plenamente o desenvolvimento de tecnologias de Blockchain. Isso foi relatado pela CCN.

“Em primeiro lugar, o governo sul-coreano lutará contra negociações anônimas e responsabilizará pessoas pela manipulação do mercado, lavagem de dinheiro e transações fraudulentas. Em segundo lugar, a proibição de negociações em criptomoedas – proposta pelo ministro da Justiça, Pak Sang-Ki – será discutida e finalizada por um grupo de trabalho especial. Em terceiro lugar, especulações excessivas e atividades fraudulentas serão severamente punidas. No entanto, o governo apoiará e até mesmo financiará o desenvolvimento de tecnologias de Blockchain”, afirmou Jong Ki-jung.

“O governo sul-coreano emitiu um comunicado oficial que dizia que: 1. [Ele] lutará contra a manipulação do mercado e lavagem de dinheiro. 2. Não haverá proibição da negociação em criptomoedas, e o grupo de trabalho desenvolverá métodos melhorados de regulamentação”, escreveu o jornalista coreano, Joseph Yang, em seu Twitter.

“A Bithumb, maior corretora de criptomoedas da Coréia do Sul, está otimistica. O representante da plataforma afirmou em entrevista ao jornal local Yeonhap que novos mecanismos regulatórios estão sendo preparados. Agora, os investidores confiam que o governo escolheu o caminho certo em relação ao mercado das criptomoedas”, continuou Yang.

Anteriormente, o ministro sul-coreano da Ciência e Tecnologia, Yu Yeng, disse que a recente pressão da política estadual sobre a negociação em criptomoedas não afetará o desenvolvimento de tecnologias de Blockchain no país. Segundo ele, a tecnologia de registro distribuído e as criptomoedas devem ser consideradas separadamente. Por fim, o departamento a seu encargo “fará o seu melhor” para promover o desenvolvimento de tecnologias inovadoras.

Lembramos que na semana passada, um conflito político estourou entre o atual governo e os partidos da oposição em torno da declaração feita pelo ministro da Justiça da Coréia do Sul, Pak Sang-Ki, envolvendoum projeto de lei para proibir as atividades de corretorras de criptomoedas. No contexto dessas notícias, o mercado de criptomoedas teve um ligeiro colapso: a taxa média ponderada do Bitcoin caiu abaixo de US$13 mil e a capitalização total do mercado das criptomoedas caiu para US$600 bilhões.

Posteriormente, o Ministério da Economia da Coréia do Sul anunciou que “até agora nada foi decidido”. Segundo Yu Yeng, seu departamento também está “determinado” a apoiar o desenvolvimento de tecnologias de Blockchain.

Lembramos que, como se tornou conhecido ontem, multas significativas podem ser cobradas na Coréia do Sul por negociação anônima.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment