Corretoras sul-coreanas impedirão retirada em fiat por traders não-verificados

Autoridades sul-coreanas detiveram quatro representantes de duas corretoras locais em Seul por suspeita de apropriação ilegal de "bilhões de won",

Publicado em 19 de setembro de 2018 por

As corretoras Bithumb e Coinone privarão usuários não verificados da possibilidade de retirar fundos em fiat. Isso foi relatado pelo portal Bitcoin.com.

A função de retirar moedas fiat será descontinuada na Bithumb em 1 de outubro para participantes corporativos. Para usuários individuais, essa restrição entrará em vigor no dia 15 do mesmo mês. De acordo com os representantes da plataforma, essa decisão foi tomada para implementar os requisitos da política de combate à lavagem de dinheiro.

Representantes da corretora enfatizaram que a limitação diz respeito apenas à possibilidade de retiradas de fundos fiduciários.

“Transações e retiradas em criptomoedas poderão ser feitas como sempre”, salientou o comunicado da Bithumb.

As autoridades sul-coreanas emitiram uma ordem que obriga as corretoras locais a verificarem os usuários em janeiro. Os clientes das corretoras podem usar o chamado “sistema de nomes reais” para converter suas contas em contas verificadas e vinculadas às de bancos que cooperam com as plataformas.

Até agora, no entanto, os bancos forneceram esse serviço apenas para as quatro maiores corretoras sul-coreanas: Bithumb, Upbit, Coinone e Korbit. Além disso, apesar dos esforços do governo, das instituições financeiras e das próprias corretoras, apenas 40 a 50% dos traders optaram por utilizar esse serviço. Adicionalmente, os bancos locais exercem pressão sobre as corretoras, de modo que as últimas cumpram mais ativamente as exigências da política de combate à lavagem de dinheiro.

Uma declaração semelhante foi feita pela Coinone: todos os usuários não verificados serão impedidos de retirar fundos em fiat após dia 15 de outubro.

Compartilhe!

Leave a Comment