Desenvolvedores da Trezor não garantem divisão bem sucedida de moedas após o hardfork SegWit2x

Publicado em 7 de novembro de 2017 por

A equipe de desenvolvedores da carteira de hardware Trezor emitiu uma declaração em que expressou sua posição em relação ao hardfork SegWit2x esperado em meados de novembro, e deu as recomendações necessárias aos usuários que estão preocupados com a segurança de seus fundos.

Apesar da Trezor não entrar em detalhes sobre a qual cadeia dará preferência no caso da divisão do Bitcoin, a declaração diz que após a divisão no bloco 494.784, haverá duas Blockchains: Bitcoin (BTC) e SegWit2X (B2X).

Publicidade

Publicidade

Os desenvolvedores confirmam que se, no momento da divisão, o usuário tiver Bitcoins na bolsa da Trezor, ele terá o mesmo número de moedas BTC e B2X.

“Como usuário da Trezor, você possui chaves privadas (sob a forma de uma frase de controle) e, portanto, controla todas as moedas, incluindo aquelas que foram formadas como resultado do fork”, diz o relatório.

Além disso, observa-se que a carteira Trezor suportará tanto endereços novos como endereços do legado para BTC e B2X. No entanto, uma vez que os desenvolvedores B2X não planejam implementar proteção contra as transações repetidas, os usuários precisam tomar certas medidas para usar com segurança moedas de ambas as cadeias.

  • Se você só está interessado em BTC, e não precisa de B2X, não precisa fazer nada. Continue a usar Bitcoin como antes
  • Se você só está interessado em B2X, e não precisa de BTC, não precisa fazer nada. Use B2X como outras moedas.

No entanto, se o usuário estiver interessado em ambas as moedas, ele terá que passar pelo processo manual de dividir as moedas e, devido à falta de proteção contra a repetição das transações, os desenvolvedores da Trezor não podem dar nenhuma garantia de que a conclusão será bemsucedida no processo.

Em breve, a Trezor promete publicar mais detalhes sobre como realizar uma divisão manual de moedas.

Para aqueles que se perguntam por que a situação não é igual ao ano passado com o fork Bitcoin Cash, os desenvolvedores lembram que, naquele tempo, a proteção contra a repetição de transações foi realizada e, portanto, o processo todo foi muito mais fácil.

Em relação à interface do dispositivo, podemos dizer que o B2X estará presente como uma carteira separada, mas para que as moedas apareçam lá, será necessário executar a divisão. É importante lembrar que o B2X usará o mesmo formato de endereço do Bitcoin, mas os endereços serão gerados através de outro caminho de derivação (m/44’/157’/). Portanto, antes de fazer transações, os usuários precisarão se certificar de que estão enviando as moedas corretas à cadeia correta.

Lembramos que, na semana passada, a popular carteira Blockchain.info confirmou seus planos anteriores para o Segwit2x, dizendo que daria preferência à cadeia com a maior complexidade.

Thiago
Thiago é co-fundador e o suporte técnico, famoso faz-tudo, por trás do BTCSoul. Para ele o interesse nas criptomoedas, Blockchain e Bitcoin se encontra também em seu código.

Leave a Comment