Um porta-voz do banco líder em investimentos, Goldman Sachs, confirmou que a organização contratou o profissional e graduado trader do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), Justin Schmidt, para o posto de vice-presidente e chefe do departamento de mercados de ativos digitais dentro da divisão de valores mobiliários do banco.

O Goldman Sachs, um dos maiores bancos de investimento do mundo, está considerando a possibilidade de lançar serviços de custódia para fundos criptomonetários. Isso foi relatado pela Bloomberg com referência a fontes informadas.

Um serviço de custódia reduzirá o risco de perda de ativos digitais como resultado de vários tipos de ataques de hackers.

Acredita-se que essa questão está sendo discutido dentro da empresa, mas que os prazos ainda não foram estabelecidos.

Anteriormente, o Goldman Sachs anunciou o lançamento de um serviço para negociação de futuros de Bitcoin.

Adicionalmente, vale notar que ainda este ano, David Solomon se tornará o chefe do banco. Ele é conhecido por se comprometer a desenvolver serviços orientados para futuros de Bitcoin e considerar todas as oportunidades para ajudar os clientes da organização a interagir com a nova classe de ativos.

O relatório da unidade de investimentos estratégicos do gigante bancário, no entanto, diz que a taxa do Bitcoin continuará seu movimento descendente, pois as criptomoedas não atendem às três principais características de moedas: não são meio de poupança, de troca ou unidade de medida.

O veredicto da subdivisão, nesse contexto, foi extremamente deprimente: “moedas digitais não manterão seu valor na implementação atual”.