Um usuário do Reddit sob o apelido btc_throwaway1337 relatou a compra bem-sucedida de um roteador VPN da TorGuard utilizando a Lightning Network na rede principal do Bitcoin.

No início de 2019, a infraestrutura da Lightning Network (LN) continua a crescer rapidamente: o número de nós na rede aumentou em 16,57% nos últimos 30 dias.

De acordo com o portal 1ml, atualmente, o número de nós na LN é de 5.008. Esses nós conectam mais de 17 mil canais de pagamentos, através dos quais 532 BTC são transmitidos no total – o que equivale a US$2 milhões.

Em média, 29 novos nós e 462 novos canais surgem todos os dias. O total de números deste último aumentou em 36% ao longo do mês.

Recentemente, Jameson Lopp, um veterano da indústria criptomonetária e diretor técnico da startup Casa, publicou um tweet no qual comparou o status da Lightning Network em dezembro de 2018 e um ano antes, quando apenas alguns poucos nós da LN funcionavam:

Entendendo mais sobre a Lightning Network

Inserida como uma solução para a escalabilidade da rede do Bitcoin, a Lightning Network hoje conta com mais de 15 mil canais de pagamento, ultrapassando até mesmo o Bitcoin Cash (BCH) em número de nós. Sua criação foi motivada pela falta de agilidade da rede do BTC em executar transações devido ao fato de esta última gerar blocos demasiadamente grandes – isso, segundo opiniões, é o que impede efetivamente o Bitcoin de se tornar uma forma de dinheiro digital amplamente utilizada no mundo.

Outro ponto positivo da Lightning Network é sua proposta de diminuir os valores das taxas de transferência do Bitcoin: como a LN não faz uso de mineradores, seu custo é quase nulo, e isso é transferido para os usuários que transacionam na rede BTC.

Por fim note que, diferentemente do Segregated Witness (SegWit), que propõe a diminuição de dados contidos em cada transação, a Lightning Network surgiu com a ideia de fazer uso de canais de micro pagamentos instantâneos espalhados pela rede.