Opinião: decisão da SEC de recusar lançamento do ETF do Bitcoin está plenamente justificada

A correção do Bitcoin em 2018 não repetirá cenário de quatro anos atrás devido a significativas mudanças na estrutura do mercado. Esta suposição foi feita pelo analista e investidor de criptomoedas Willie Wu

Publicado em 28 de agosto de 2018 por

As preocupações dos reguladores financeiros em relação às fraudes no mercado de criptomoedas não surgiram do nada e são completamente justificadas. Esta opinião foi expressa em uma entrevista à CNBC pelo repórter de Wall Street Journal e analista de criptomoedas, Paul Vigna.

Em sua opinião, a indústria criptomonetária é inferior aos mercados de capitais tradicionais devido à falta de regulamentação adequada e, consequentemente, à segurança dos investidores.

Paul Vigna acrescentou que os participantes do mercado financeiro “clássico” estão tomando medidas para detectar manipulações e evitar danos econômicos, políticos ou legais, sendo que, no entanto, mesmo com essas medidas, os intrusos continuam a exercer operações ilegais.

Segundo o analista, a indústria criptomonetária está em um estado ainda mais deplorável devido à falta de supervisão.

Além disso, Paul Vigna acredita que, devido à falta de total transparência nas corretoras de criptomoedas, a US Securities and Exchange Commission (SEC) ainda não está pronta para aceitar um ETF do Bitcoin.

“É muito difícil imaginar que a SEC aprove o ETF ou um ambiente similar para investimento sem uma solução segura para criptomoedas. Hoje em dia, os governos “bons” não veem a indústria criptomonetária como algo que deve ser proibido ou expulso dos mercados existentes. Eles estão vendo que existe um potencial que pode trazer benefícios para as pessoas. Portanto, eles estão tentando descobrir como usar a regulamentação apropriada para implementar as capacidades do mundo criptomonetário na vida cotidiana”, disse Paul Vigna.

Lembramos que em agosto, os fundadores da Gemini Exchange, os irmãos Winklevoss, anunciaram a criação da Associação Virtual de Intercâmbio de Mercadorias (VCA), destinada a combater a fraude no setor. A aliança também inclui corretoras Bitstamp, bitFlyer USA e Bittrex.

Por fim, destacamos que anteriormente relatamos que a SEC anunciou sua intenção de reconsiderar sua decisão anterior de se recusar a lançar nove ETFs orientados para o Bitcoin.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment