Possibilidade de conversão direta de criptomoedas é adicionada a Trezor

Desenvolvedores da carteira de hardware Trezor apresentaram uma nova versão do software Bridge, que fornece uma conexão entre o navegador de Internet e a própria carteira. Segundo eles, o aplicativo Bridge foi reescrito a partir do zero com base no código do programa modernizado, o que tornará a conexão "mais rápida, segura e confiável".

Publicado em 23 de outubro de 2018 por

Desenvolvedores da carteira de hardware Trezor relataram a adição da função de troca direta de criptomoedas sem a necessidade de sair da interface do dispositivo.

A nova funcionalidade tornou-se possível graças à parceria com plataformas como a ShapeShift e Changelly.

A este respeito, a SatoshiLabs, empresa subjacente à Trezor, observa que não é responsável por casos em que os provedores de serviços de troca decidirem usar procedimentos de identificação do usuário (KYC). O suporte ao cliente também é atribuído a essas plataformas.

“A carteira Trezor sempre funcionará sem o KYC, já que nem a própria carteira nem o dispositivo Trezor armazenam criptomoedas. Se os prestadores de serviços de troca decidirem usar os procedimentos KYC, então eles mesmos serão responsáveis pelo cadastro e verificação. A carteira Trezor e a SatoshiLabs nunca processarão ou solicitarão suas informações pessoais”, ressaltou o blog do projeto.

Lembramos que anteriormente, a comunidade criptomonetária criticou duramente a ShapeShift por sua decisão de lançar o programa de associação e coleção associada de dados pessoais dos usuários. O fundador da plataforma no entanto, disse que isso permitiu que a empresa evitasse possíveis riscos legais.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment