Apesar das anteriores declarações por parte da administração do Twitter sobre a intenção de "resolver" a questão das contas fraudulentas, a popular rede social ainda não conseguiu fazê-lo. As recentes mensagens com a promessa de uma recompensa monetária sólida – desta vez assinadas pelo fundador da Telegram, Pavel Durov – servem como uma prova disso.

Devido à crescente atenção dos reguladores à indústria de criptografia e inúmeras investigações da US Securities and Exchange Commission (SEC) a projetos da ICO, a rede social Twitter proibirá a publicidade de moedas digitais, tokens e carteiras criptográfica dentro de duas semanas. Isso foi relatado pela Sky News.

Como observa o jornal, o Twitter também pode proibir a publicidade de quase todas as corretoras de criptomoedas.

Note que a Sky News não divulga as fontes de informação, sendo que dessa forma, sua confiabilidade está em questão.

Contudo, vale lembrar que atitudes semelhantes foram tomadas pelo Facebook e Google.