O diretor do banco central alemão, Joachim Wurmeling, afirmou que moedas digitais como o Bitcoin devem ser reguladas por um conjunto de regras internacionais e não a nível de nações individuais.

O diretor do banco central alemão, Joachim Wurmeling, afirmou que moedas digitais como o Bitcoin devem ser reguladas por um conjunto de regras internacionais e não a nível de nações individuais. Isso foi relatado pela Reuters.

De acordo com Wurmeling, as criptomoedas “ilimitadas” são difíceis de regulamentar dentro de uma determinada região ou país.

“A regulamentação efetiva das moedas virtuais só pode ser alcançada através da cooperação internacional, já que o poder dos estados individuais neste assunto é claramente limitado”, disse Wurmeling durante um discurso em Frankfurt.

Vale notar que essa declaração foi feita seguindo o contexto de uma nova onda de rumores sobre a “proibição do Bitcoin” na Coréia do Sul. No entanto, como se tornou conhecido mais tarde, o governo do país ainda não pretende proibir o comércio de ativos criptográficos.

Enquanto isso, mineiros chineses passaram a deixar o país sob pressão das autoridades. Isso começou depois que o governo local apresentou várias propostas destinadas a limitar o crescimento da indústria de mineração –alguns funcionários sugeriram limitar o consumo de energia pela indústria e pediram aos departamentos locais que “direcionem os mineiros à saída sistemática do negócio”.