Banco Central da Tailândia: criptomoedas e projetos de scam não estão diretamente relacionados

Neste domingo, 13 de maio, as autoridades tailandesas publicaram um novo projeto de lei que regula a circulação de criptomoedas e ativos digitais. Ele entrou em vigor no mesmo dia, e infratores agora podem enfrentar multas ou prisão.

Publicado em 21 de agosto de 2018 por

O chefe do Banco da Tailândia, Viratay Santiprabhob, defendeu as criptomoedas, lembrando que elas não podem estar diretamente associadas a projetos fraudulentos. Isso foi relatado pelo portal Bitcoin.com.

Recentemente, na Tailândia, golpistas realizaram um esquema criminoso, graças ao qual conseguiram tirar 5.564 BTC de um investidor finlandês. A história foi amplamente divulgada na mídia e se tornou motivo de preocupação para os reguladores locais.

O chefe do banco central tailandês sublinhou que o sucesso dos fraudadores não se deveu à natureza “especial” de criptomoedas.

“O dinheiro foi mal utilizado”, disse o banqueiro.

O chefe do Banco Central, no entanto, alertou os investidores sobre os altos riscos de investir em criptomoedas, devido à alta volatilidade dos preços. Ele acrescentou que os investidores devem considerar todos os possíveis riscos e não investir mais do que podem perder.

Ainda em menção à Tailândia, lembramos que o controlador financeiro do país aprovou a negociação de sete criptomoedas (Bitcoin, Ethereum, Bitcoin Cash, Ethereum Classic, Litecoin, Ripple e Stellar) e sua utilização em Ofertas Iniciais de Moedas (ICO). Em seguida, a SEC local prometeu aprovar cinco ICOs após a entrada em vigor da lei pertinente.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Leave a Comment