O Ministro das Finanças da Coréia do Sul, Kim Dong-yeon, respondendo a pergunta de um dos legisladores sobre a futura regulamentação da indústria de criptomoedas, enfatizou que as autoridades não pretendem proibir nem exercer qualquer pressão sobre o mercado das moedas digitais.

O Ministro das Finanças da Coréia do Sul, Kim Dong-yeon, respondendo a pergunta de um dos legisladores sobre a futura regulamentação da indústria de criptomoedas, enfatizou que as autoridades não pretendem proibir nem exercer qualquer pressão sobre o mercado das moedas digitais. Isso foi relatado pela Reuters.

“A regulamentação da atividade das corretoras de criptomoedas é uma prioridade para o governo”, afirmou o funcionário.

Assim, a Coréia do Sul não seguiu o exemplo da China, cujas autoridades pretendem bloquear o acesso a plataformas locais e estrangeiras para negociações centralizadas, bem como combater sites semelhantes a corretoras de criptomoedas, incluindo “plataformas on-line e aplicativos móveis que ofereçam serviços similares a corretoras”.

Também vale à pena notar que o Ministério da Justiça já fez declarações fortes sobre uma possível proibição da negociação em moedas digitais, o que provocou uma reação furiosa da oposição política e do público.

Lembramos também que, desde 30 de janeiro, negociações anônima em criptomoedas são proibidas na Coréia do Sul, sendo que proprietários de contas bancárias digitais devem ser submetidos a procedimentos KYC.