A startup Paxos introduziu uma nova stablecoin, a Pixos Standard, cujo valor é vinculado ao dólar dos EUA.

A gigante japonesa GMO Internet, de TI, anunciou o lançamento da sua própria stablecoin, cuja taxa será vinculada ao iene. Isso foi relatado pela CoinDesk.

A stablecoin, denominada GMO Japanese Yen (GJY), será lançada no mercado asiático em 2019 através da Z.com, a divisão de bolsas da GMO Internet, formada como parte de uma iniciativa mais ampla para penetrar no setor de criptomoedas.

De acordo com o comunicado da empresa, o GJY será utilizado como parte do seu novo negócio para a realização de transações internacionais usando a tecnologia de Blockchain, lançado em colaboração com o grupo bancário Aozora.

Além disso, como operadora de fazendas de mineração do Bitcoin, a GMO Internet será capaz de empregar o GJY em suas próprias transações.

Vale notar que o GJY se tonará segunda stablecoin vinculada ao iene japonês: em setembro, o fundo chinês cXiong’An (Grandshores) lançou uma iniciativa semelhante.

Recentemente, a emissão de criptomoedas vinculadas a moedas fiduciárias tornou-se mais popular: somente nas últimas semanas, tanto a Gemini, quanto a startup Paxos e a Circle lançaram suas próprias stablecoins. Além disso, a London Block Exchange (LBX) também anunciou planos de lançar uma stablecoin vinculada à libra britânica.