Senadores americanos expressam preocupação sobre potencial do El Petro e do “criptorublo” de contornar sanções

Um membro do Conselho de Governadores da Reserva Federal (FRS), Lael Brainard, chamou o Bitcoin e outras criptomoedas de "extremamente voláteis", mas deixou claro que essa nova classe de ativos não representa uma ameaça à estabilidade da economia americana.

Publicado em 24 de Janeiro de 2018 por

Os senadores Marco Rubio e Robert Menendez enviaram uma carta aberta ao Secretário do Tesouro dos EUA, Stephen Mnuchin, expressando preocupação com a possível aparição na Venezuela, na Rússia e na Coréia do Norte de criptomoedas nacionais que poderiam auxiliar os países a contornar as sanções econômicas.

“Estamos preocupados com a possível aparição de uma criptomoeda nacional na Venezuela, principalmente destinada a contornar as sanções impostas ao país pelos Estados Unidos da América. Nós duvidamos seriamente que a Venezuela seja capaz de lançar tal projeto, mas, em qualquer caso, é extremamente importante que o Tesouro possua todas as ferramentas e mecanismos de pressão necessários para evitar o contorno das sanções dos EUA pela tal criptomoeda”, diz a mensagem.  

Os senadores observam que o projeto do presidente venezuelano, Nicolas Maduro, também será monitorado de perto por outros países, como Rússia e Coréia do Norte“.

“Tanto a Rússia quanto a Coréia do Norte no passado já mostraram interesse em criar suas próprias criptomoedas nacionais ou em utilizar as moedas existentes com objetivos desonestos”, ressaltaram os senadores.

Em conclusão, Rubio e Menéndez pedem ao representante do Tesouro que responda oficialmente até o dia 31 de janeiro a algumas questões relcionadas aos instrumentos e mecanismos de monitoramento ou combate das critomoedas nacionais da Venezuela, Rússia e Coréia do Norte. Além disso, eles estão interessados em saber se o departamento possui autoridade suficiente para revisar as condições de sanções de acordo com essas tarefas.

Vale ressaltar que Rubio e Menéndez foram coautores das sanções atualmente impostas à Venezuela.

Lembramos que no final do ano passado, o presidente venezuelano, Nicholas Maduro, anunciou uma criptomoeda “de petróleo” chamada El Petro, sendo que pouco depois a emissão de tal moeda foi banida pelo parlamento do país.

Por fim, um dos assessores do presidente russo, Sergei Glazyev, afirmou anteriormente que o “criptorublo” ajudaria a limitar o impacto das sanções internacionais sobre a economia de seu país.

Chrys
Chrys é fundadora e escritora ativa do BTCSoul. Desde que ouviu falar sobre Bitcoin e criptomoedas ela não parou mais de descobrir novidades. Atualmente ela se dedica para trazer o melhor conteúdo sobre as tecnologias disruptivas para o website.

Compartilhe!

Publicidade

Publicidade

Leave a Comment